O correio tucano

Atualizado: Jul 17



Os antigos povos encantados das terras sul-americanas possuíam uma forma própria de carregar na alma os seres familiares. Em muitas culturas mágicas, raros indivíduos possuem afinidade com alguns tipos de animais mágicos ou encantados - é comum que xamãs e curandeiros consagrem animais mágicos como familiares por conta dos seus poderes, sua sabedoria ou sua ajuda em rituais. Há casos em que antigas famílias encantadas possuíram, durante gerações, um único espírito familiar, que fica encarregado de proteger e afastar a família do mal.

É fácil encontrar, nos dias de hoje, mitos e lendas a respeito de bruxas e seus tenebrosos gatos pretos. É verdade que os gatos possuem uma imensa facilidade quando o assunto é hospedar um espírito familiar, mas engana-se quem acha que todo gato preto denuncia uma bruxa.


A verdade é que corvos, urubus, corujas, araras, andorinhas, águias, carcarás e tucanos são potencialmente mais fortes quando se trata de receber um espírito familiar.


É assim que nossa história com os amados tucanos começa, em 1990, ao nascer uma criança mágica na cidade de Fortaleza, nascia também uma luz amarelada bem fraquinha que a acompanhava e aumentava à medida em que o aprendizado da criança se desenvolvia e mudava de forma de acordo com os avanços de sua personalidade. Duas décadas depois, estava formado o nosso amado Ebenezér, um tucano bico de placa rabugentíssimo que faz entregas como se fosse um foguete e nunca erra os endereços; é dengoso, apesar de impaciente, e sempre espera ser recebido com bananas e pedaços de coco.




O segundo ocorrido foi em 1993, quando um menino nasceu. Dessa vez, a luz demorou a aparecer. Talvez aquela criança fosse mais comum, mas, ainda assim, aos 5 anos, o menininho viu uma luzinha esverdeada no quintal de sua avó, pairando por cima de uma pimenteira (ele passaria o resto da vida jurando que viu uma fada naquele dia), o tempo passou e a luz esverdeada tomou a forma de Cilene, um tucano toco, de personalidade apaixonante e uma memória muito falha, mas que faz tudo com muito carinho e sempre chega nas casas esperando ser bem recebida com um abraço e um pedaço de mamão.



Nosso último familiar é o João, um tucano de bico arco-iris que apareceu em nossa porta pequenininho em maio de 2018. Cilene e Ebenezér acolheram João e nos ajudaram a cuidar dele, e esse é o nosso mais novo tucano, muito esperto e altivo, agitado como só ele e tem dias que ainda é possível ver uma linda luz azul emanando da ponta do seu bico.




Nosso último familiar é o João, um tucano de bico arco-íris que apareceu em nossa porta, bem pequenininho, em maio de 2018. Cilene e Ebenezér acolheram João e nos ajudaram a cuidar dele. E esse é o nosso mais novo tucano, muito esperto e altivo, agitado como só ele, e tem dias que ainda é possível ver uma linda luz azul emanando da ponta do seu bico.

E, hoje a casa Hocus Pocus passa seus dias ao som dos gritos e estalados de bico dos nosso amados familiares, exceto quando eles saem para fazer a magia acontecer na vida de tantos bruxos e bruxas ao redor do país.

Ah, e um segredo que a gente espera que vocês mantenham guardado: para os funcionários não mágicos do correio brasileiro, Ebenezér, Cilene e João tem a aparência de entregadores barulhentos e narigudos com olhos de cores chamativas que nunca param quietos e jamais deixam de entregar seus pacotes.



667 visualizações

Hocus Pocus - Magia é o nosso negócio

Fortaleza - CE

Email: hyagovianacontato@gmail.com

  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco