Caça às bruxas e o racismo religioso no Brasil

No Dia da Consciência Negra, trazemos um assunto muito importante: o peso histórico do termo “magia negra” no Brasil e a carga negativa diretamente relacionada com as crenças e religiões indígenas e de matrizes africanas desde a colonização.




A caça às bruxas no hemisfério norte, especialmente a que vemos retratada nos filmes, é especificamente relacionada a mulheres que fogem do padrão do comportamento dito como cristão. O termo “bruxa” é especificamente feminino, pois a mulher era vista como um ser inferior e vulnerável ao pecado.

No Brasil e em outros territórios colonizados pela Europa, a diversidade cultural foi condenada como crime contra a fé cristã. Todas as espiritualidades, as práticas e os rituais que eram ligadas tanto às culturas das diversas etnias africanas quanto aos povos indígenas originários das Américas, foram proibidas e criminalizadas pelo Tribunal da Inquisição.


Logo, historicamente, a magia no Brasil é associada a algo impuro e criminoso, e o termo “magia negra” é diretamente associado às práticas religiosas de matriz africana, pejorativamente chamadas de macumba, sofrendo preconceito até os dias atuais. Em época de colonização, uma das primeiras atitudes europeias para subjugar esses povos, tanto africanos quanto indígenas, foi a destruição das suas línguas originárias e a obrigatoriedade da catequização - forçando alguns desses povos a misturarem sua cultura religiosa com a religiosidade estrangeira para conseguirem manter a própria crença.

Por isso, cabe a nós desmitificar e respeitar todas as formas de expressão cultural e religiosa, assim como desenraizar o racismo religioso no Brasil e entender a riqueza cultural que cada povo possui ao redor do mundo. Ainda nos dias atuais, com a ocupação massiva das religiões cristãs no país, o racismo religioso ainda é presente, causando sofrimento e ataques violentos contra à população praticante.



Como parte da comunidade bruxa, temos que respeitar e aceitar as diferenças de crenças. Nesse dia, lembrem que a nossa magia, os nossos dons, devem ser usados em prol do bem, e que devemos cuidar dos nossos irmãos e irmãs mágicos!


A nossa comunidade mágica é diversa e rica, e o Conselho Mágico Brasileiro procura sempre preservar ao máximo essas diversidades, e, como cidadãos desse universo, também temos a nossa obrigação de fazer a nossa parte!




Fonte: https://rollingstone.uol.com.br/amp/noticia/especial-a-caca-bruxas-perseguicoes-cinema-de-horror-e-racismo-religioso/

88 visualizações

Hocus Pocus - Magia é o nosso negócio

Fortaleza - CE

Email: hyagovianacontato@gmail.com

  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco