Bruxos e seus espectros cromáticos.

Em 1810, o bruxo alemão Johann Goethe publicou seu primeiro livro sobre a teoria das cores, um trabalho esplêndido e o nascimento do que conhecemos hoje como círculo cromático.


Dentro do círculo de cores, o bruxo começou a canalizar a sua magia e a testar o seu potencial dentro de alguns espectros. Assim como as cores são vistas em ondas curtas e longas, a magia também vibra em ondas que podem sincronizar com cada uma dessas cores.

Ao aprofundar os estudos nas décadas seguintes, os bruxos descobriram que a magia de cada individual possui uma vibração característica, como uma impressão digital que poderia ser traduzida em um arco de cores.


Para identificar o seu espectro cromático, você precisa primeiro saber onde se encontra a sua cor base. No início dos estudos, os especialistas afirmavam que a cor base estava relacionada a uma das três cores primárias, mas hoje sabemos que não existem apenas 3 bases mágicas. Por isso, foi criado o Relógio Chroma, que mostra sua cor base de acordo com a sua hora de nascimento (em alguns países, a cor base está relacionada ao mês de nascimento, mas estudos apontam que a divisão é muito abrangente e superficial.).



Um detalhe importante é que nascidos no primeiro ciclo do relógio (das 1 às 12H) possuem o espectro claro e os nascidos no segundo ciclo (das 13 às 00H) possuem o espectro escuro. Se você nasceu às 8:15 da manhã (como eu), a sua cor é a azul claro, mas, se nasceu às 20:15, o seu azul é o escuro.


Essa cor base pode pertencer ao bruxo do nascimento até o fim da vida, mas, como toda energia, ela pode sofrer mutações e se deslocar de acordo com acontecimentos marcantes durante a sua vida. Dias marcantes podem sombrear por semanas ou até anos o espectro de cor de um bruxo. Por exemplo: o dia da formatura pode levar o bruxo a vibrar nesse espectro por algumas semanas como uma energia temporária eufórica. Bem como a perda de um ente querido pode marcar o espectro de um bruxo por anos como uma energia temporária de luto. Uniões, nascimentos, conquistas e perdas são exemplos de sombras que geralmente alteram os espectros. Com o espectro alterado, um bruxo pode ter extremo sucesso em magias que antes não faziam parte de sua especialidade, ou o oposto, e vir a falhar em magias que costumavam ser rotineiras ou simples.


Agora que você sabe a sua cor base, vamos fazer a sua energia magia vibrar! Basta traçar um triângulo partindo da sua cor base e descobrir o arco de energia oposta que vai guiar a sua magia. Pessoas com cor base azul possuem uma energia que vibra do vermelho ao amarelo. Isso significa que o bruxo tende a ser bem-sucedido em todas as magias que vibram nesse arco. Repare bem na cor que cada feitiço produz ao sair da varinha, ou a cor final de cada poção produzida... Essas cores indicam a vibração mágica da magia utilizada.




Mais um exemplo: magias de sorte são, geralmente, amarelas. Magias de energia e impacto (explosões) são, normalmente, laranjas. Magias repelentes (barreiras) são, em sua maioria, vermelhas. E aí está o espectro mágico resumido de um bruxo cuja cor primária é azul (8).



Alguns bruxos acreditam tanto na teoria do espectro de cor que acabam escolhendo seus artefatos, vestes e até animais dentro do seu arco cromático. Assim optamos por fazer algumas varinhas dentro do arco de alguns dos nossos clientes para impulsionar o seu potencial mágico dentro do seu arco correspondente.

1,409 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo