A MAGIA DA MIMBULUS MIMBLETONIA – PRIMEIRA PARTE

Sejam bem-vindos a mais uma aula de Herbologia! No encontro de hoje iremos abordar uma espécie bem famosa e que possui características peculiares que eu quero compartilhar com vocês: a Mimbulus mimbletonia





É importante que futuros Herbologistas como vocês compreendam dois mecanismos desenvolvidos por essa planta tão adorada pelo Professor Longbottom. O primeiro se trata do mecanismo de produção de açúcares durante à noite e o segundo diz respeito à produção de um pus com odor fétido.


Começaremos pela primeira característica: o metabolismo longe da luz!





Certamente você já sabe que plantas dependem da luz solar para a realização da rota de fotossíntese (busquem na memória nossas primeiras aulas sobre o reino vegetal). Entretanto, o grupo das cactáceas – na qual a Mimbulus mimbletonia se encontra – das plantas suculentas, dos abacaxizeiros, entre outras, desenvolveu uma adaptação curiosa e genial para a sobrevivência em climas áridos.


Natural da Abissínia (região árida e seca próxima à Etiópia), a Mimbulus mimbletonia desenvolveu a estratégia de fechar as pequenas aberturas de seu corpo (estômatos) durante todo o dia para evitar perder água frente às altas temperaturas do local onde vive. Ao fechar os estômatos, a Mimbulus também perde a capacidade de captar o CO2 do ambiente e, assim, fazer a fotossíntese durante o dia, como as plantas fazem normalmente. 

É apenas durante à noite, quando a temperatura cai, que ela abre seus estômatos para se “alimentar” do CO2 do ambiente e iniciar a produção dos seus açúcares e alimentos próprios, que estarão prontos e finalizados apenas durante a fase diurna do dia subsequente. Resumindo: a Mimbulus mimbletonia possui uma separação temporal nas reações químicas de seu corpo, ao contrário das demais plantas. Isso é fantástico. Quem vê seu aspecto cinzento, espinhoso e pustulento não imagina tais habilidades por parte dessa planta.

Todo esse mecanismo é chamado, por nós, Herbologistas, de Metabolismo Mágico Ácido das Crassuláceas. Estudar esse metabolismo é algo bem complicado e não cabe fazer isso hoje, apenas nas aulas avançadas, que são lecionadas apenas no sétimo ano.

Agora que vocês sabem dessa particularidade da Mimbulus mimbletonia, vocês estão aptos a compreender a estratégia de defesa que conta com a liberação de um odor pútrido e fedorento sobre os bruxos desavisados. Mas esse tópico será abordado apenas na nossa próxima aula. 

Abraços aromáticos!

Prof. Helder Carvalho

@helderscarvalho 

Biólogo e Herbologista.

351 visualizações

Hocus Pocus - Magia é o nosso negócio

Fortaleza - CE

Email: hyagovianacontato@gmail.com

  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco